Batman – A criação e a evolução de uma lenda

Batman – A criação e a evolução de uma lenda

São mais de 80 anos de criação da um dos personagens mais queridos da cultura pop. Preparamos um resumão com os momentos mais marcantes, uma viagem da criação até agora.

Em 1939 o editor Vin Sullivan solicitou Bob Kane a criação de um personagem para estrelar as páginas da Detective Comics, tudo indica que Kane apresentou algumas ideias a Bill Finger sobre um personagem vestido de vermelho e com asas mecânicas. Finger teria sugerido alguma coisa mais soturna.

A partir desse ponto os dois começaram a desenvolver a identidade do que seria o Batman, usando como exemplo personagens famosos da época como o Doc Savage, Besouro Verde e Sombra. Importante ressaltar que a criação de Batman foi uma resposta ao sucesso do Superman.

Os personagens mais famosos dos anos 80

A primeira aparição em uma história em quadrinho foi na edição #27 da Detective Comics na história “O Caso do Sindicato de Químicos”. Inicialmente seriam apenas seis páginas mensais, mas o sucesso foi tanto que Kane precisou contratar Jerry Robinson para ajudar na arte-final.

O ano de 1940 foi importante para o herói. Com o sucesso, ganhou um título somente seu e a estreia dos vilões Coringa e Mulher-Gato. Também a inclusão de Robin como ajudante. Os personagens foram criados em parceria com Finger, que também colaborou com a criação de Pinguim, Duas-Caras, Charada e Alfred, além de definir o visual de Gotham City. Importante lembrar que Jerry Robinson, apesar de nunca creditado, também colaborou na criação do visual de Robin, Pinguim e Alfred.

THE BATMAN (1943) | CINEMA

Antes da televisão, era comum a produção de séries para os cinemas e adaptação de histórias em quadrinho acabou se tornando algo muito popular. A estreia de The Batman aconteceu em 1943, estrelado por Lewis Wilson como o Homem-Morcego e Douglas Croft como Robin. A primeira versão live-action dos personagens.

Apesar de não ter sido o grande sucesso da época, alguns elementos criados especificamente para o seriado foram incorporados na HQs, como por exemplo, a Batcaverna, o visual de Alfred como conhecemos hoje.

THE NEW ADVENTURES OF BATMAN AND ROBIN, THE BOY WONDER (1949) | CINEMA

A segunda série produzida para os cinemas aconteceu em 1949 com New Adventures of Batman And Robin, The Boy Wonder e foram produzidos 15 episódios. Desta vez interpretados por Robert Lowery e John Duncan, respectivamente Batman e Robin. Na trama a dupla enfrenta o vilão Mago.

Desta vez Além de Alfred (Eric Wilton), dois personagens importantes aparecerem: o Comissário James Gordon (Lyle Talbot) e a repórter Vicky Vale (Jane Adams).

BATMAN (1966) | TELEVISÃO

O retorno do morcego as telas aconteceu em 1966 no seriado Batman. O produtor William Dozier foi o responsável por ignorar o clima sombrio e inovar com uma comédia de ação. A dupla foi interpretada por Adam West e Burt Ward, que de uma hora para outra se tornaram celebridades.

O elenco foi recheado de grandes atores, mais os acertos foram o Coringa interpretado por Cesar Romero, Charada por Frank Gorshin e Pinguim por Burgess Meredith. Foram produzidos 120 episódios, que foram exibidos entre os anos de 1966 e 1968.

A recepção foi tão positiva que no mesmo ano Batman ganhou seu primeiro longa para o cinema, com o título Batman – O Homem-Morcego.

THE ADVENTURES OF SUPERMAN (1968) | DESENHO

Entre 1966 e 1967 a CBS exibiu o programa The Adventures od Superman, que teve a participação de alguns integrantes da Liga da Justiça como Lanterna Verde e Flash.

Em consequência do sucesso da série estrelada por Adam West, Batman acabou conquistando o seu espaço. Com a inclusão, o nome do programa foi alterado para The Batman/Superman Hour, primeiro desenho estrelado pelo Morcego.

Após um ano de estreia, o tempo de exibição foi reduzido para apenas meia hora, mantendo apenas o desenho do Batman. Passou a se chamar Batman with Robin, the Boy Wonder, no Brasil ficou conhecido como Batman e Robin, o Garoto Prodígio.

OS SUPERAMIGOS (1973) | DESENHO

Nos anos 70 o desenho Os Superamigos era um sucesso absoluto e transformaram os heróis da DC em um grande sucesso, no Brasil esse impacto ainda era sentido na década de 80. Não era um desenho dedicado ao Batman, era um mero coadjuvante, mas o sucesso foi o suficiente para ganhar uma no série animada.

THE NEW ADVENTURES OF BATMAN (1977) | DESENHO

O desenho The New Adventures of Batman foi uma continuação direta da série de 1968. Os astros Adam West e Burt Ward foram convidados para dublar a dupla Dinâmica por 16 episódios. Com a participação inusitada de Bat-Mirim, um duende que se vestia como o herói.

BATMAN (1989)

O sucesso de Batman nos quadrinhos na década de 80, motivou a Warner a produzir um filme do herói, como sempre não foi uma tarefa fácil. A escolha do diretor e do novo ator foi criticada.

O Batman de Tim Burton estrelado por Michael Keaton e Jack Nicholson foi um sucesso de público e crítica. Burton conseguiu desenvolver um trabalho fora dos padrões, que conseguiu surpreender os fãs do Morcego e .

BATMAN – O RETORNO (1992)

Com o sucesso absurdo do primeiro, não foi nenhuma surpresa a continuação. Batman o Retorno, novamente dirigido por Burton e estrelado por Michael Keaton injeta novos elementos na trama e entrega uma sequência divertida.

Destaque para a Mulher-Gato interpretada pela estonteante Michele Pfeiffer. Não podemos esquecer do incrível Denny Devito como o Pinguim.

BATMAN A SÉRIE ANIMADA (1992) | DESENHO

Batman – A serie animada, ainda é considerado o melhor desenho de todos os tempos do herói e o mais fiel aos quadrinhos. A animação desde o início recebeu tratamento especial, com um time de dubladores formado por Mark Hamill, que conseguiu definir uma identidade sombria para o Coringa e kevin Conroy, primeiro dublador a empregar entonações distintas na voz de Batman e seu alter ego Bruce Wayne.

No total foram duas temporadas, a primeira com 65 episódios (1992-1993) e a segunda chamada de The Adventures of Batman and Robin (1994-1995), com mais 20 episódios. Além dos filmes Batman – A Máscara do Fantasma (1993) e Batman & Mr. Freeze – Abaixo de Zero (1998).

BATMAN ETERNAMENTE (1995) | FILME

Batman Eternamente teve uma campanha de divulgação pesada, tudo para justificar a contratação de Val Kilmer como o novo Batman. O visual e a identidade que Jim Carrey definiu para o Charada não foi a mais adequada, e até que Tommy Lee Jones se esforçou, mas o seu Duas Caras acabou se perdendo dentre tantas cores.

Resumindo, a visão de Joel Schumacher é completamente diferente de Tim Burton e isso incomodou os fãs, uma surpresa, levando em consideração a identidade do diretor, responsável pelo ótimo Garotos Perdidos (1987). A boa notícia é que existe a possibilidade do lançamento da versão do diretor.

AS NOVAS AVENTURAS DO BATMAN (1997) | DESENHO

As Novas Aventuras de Batman (1997-1999) é uma continuação da série The Adventures of Batman and Robin (1994-1995). Desta vez existe uma expansão da trama e explorando mais os heróis de apoio como Asa Noturna e Batgirl. No total foram produzidos 109 episódios, além do longa O Mistério da Mulher Morcego (2003).

BATMAN & ROBIN (1997) | FILME

Sinceramente os mamilos no uniforme foi o menor dos problemas. O filme é um festival de equívocos. Novamente Schumacher na direção de Batman & Robin, mas desta vez detonou a produção e finalmente conseguiu enterrar uma franquia. O que fizeram com o Bane? Nem um elenco com nomes como George Clooney (Batman), Uma Thurman (Hera Venenosa), Arnold Schwarzenegger (Mr. Freeze) e Alicia Silverstone (BatGirl) conseguiram salvar o filme.

BATMAN BEYOND (1999) | DESENHO

Uma visão futurista do herói e batizada de Batman Beyond, que segue a cronologia das animações anteriores. Foram 52 episódios, além do longa Batman do Futuro – O Retorno do Coringa, que na época foi muito comentado pela violência.

LIGA DA JUSTICA (2001) | DESENHO

Demorou, mas finalmente foi lançada uma visão moderna da Liga da Justiça. Desta vez temos um Batman mais ativo e tramas mais elaboradas. Liga da Justiça (2001-2004) e a continuação Liga da Justiça Sem Limites (2004-2006).

BATMAN DEAD END (2003) | CURTA

A produção independente chamada de Batman: Dead End, consegue chamar a atenção da WB e causa uma movimentação sobre uma possível adaptação mais realista do morcego.

BATMAN BEGINS (2005)

Batman Begins é simplesmente perfeito. Depois de oito anos sonhando com uma adaptação descente, fomos presenteados com uma visão que impressionou até mesmo os mais conservadores. O diretor Christopher Nolan renova a franquia com um Batman realista, violento e uma interpretação impactante de Christian Bale.

BATMAN – O CAVALEIRO DAS TREVAS (2008)

Seguindo a formula do primeiro, Batman – O cavaleiro das Trevas faz o impossível e consegue impressionar ainda mais o mundo e virar um fenômeno mundial, rendendo pouco mais de US$ 1 bilhão nos cinema e um Oscar póstumo para Heath Ledger.

BATMAN: O CAVALEIRO DAS TREVAS RESSURGE (2012)

Batman: O Cavaleiro das Trevas Ressurge finaliza a trilogia iniciada por Christopher Nolan e estrelada por Christian Bale. Um exemplo de como um filme baseado em um herói dos quadrinhos pode ser complexo e inteligente.

BATMAN VS SUPERMAN: A ORIGEM DA JUSTIÇA (2016)

Zack Snyder teve a complicada missão de fazer o impossível, superar o Batman de Christian Bale. O escolhido e novamente (sempre né) muito criticado foi Ben Aflleck. Fisicamente perfeito para o papel, entregou um herói cansado e assustado com novas ameaçãs. Uniforme e armadura perfeita, sem dúvida uma das melhores encarnações do Batman.

Infelizmente a versão que chegou aos cinemas de Batman Vs Superman foi picotada e muito criticada, mas acabou sendo salva pela versão do diretor.

LIGA DA JUSTIÇA DE ZACK SNYDER (2021)

Você tem a opção de considerar Liga da Justiça (2017) como o original, mas fã que é fã considera a versão esmagadora de Snyder de 2021. A finalização da trilogia iniciada com Homen de Ação (2013) e um presente. Todas as peças se encaixam.

THE BATMAN (2022)

Matt Reeves (Planeta dos Macacos) apresenta uma abordagem até então inédita, a essência. O detetive! Mas não pense que o importante foi deixado de lado. Ainda temos um personagem bem agressivo e cenas de ação impecáveis.

Robert Pattinson consegue se destacar, pode ser considerado um bom Batman, mas precisa se esforçar para não ser engolido com um time de vilões como Mulher Gato, Pinguin e Charada.

(Fonte: Quadrinhos no Cinema 2 – O Guia Completo dos Super-Heróis, DC Comics e IMDB)

Hugo Lamego

Publicitário - Especialista em Comunicação Empresarial | Apaixonado pelos clássicos!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.