Os melhores filmes de vampiros

Os melhores filmes de vampiros

Vampiros são quase tão antigos quanto o próprio cinema, com Nosferatu assustando o público desde 1922, seguido pelas incontáveis ​​iterações que vieram em sua sombra. Cada década desde então deu suas próprias voltas no mito e escolhemos os mais relevantes.

Lobisomens, múmias e todo tipo de criaturas assustadoras existem desde as primeiras décadas do cinema, mas nenhum estava tão peparada para a câmera do que os vampiros. Aqueles condes impecáveis, que hipnotizam com suas roupas e capas extravagantes. Portanto, não é surpresa que alguns dos melhores filmes de vampiros daquela época sejam alguns dos melhores vampiros de agora, como Drácula e Nosferatu.

Ao longo de todas as adptações, algumas caracteristicas foram respeitas (a maioria). Para manter a vida eterna devem sugar o sangue de um ser humano vivo, não podem sair durante o dia e nem entrar na casa de alguém sem serem convidados. Poderes, mas algumas limitações.

Dica de post: Os Lobisomens mais assustadores do cinema

O apelo sexual tem sido especialmente representado nos filmes, destaque para os anos 80, momento em que as criaturas da noite recuperaram a popularidade com produções como A Hora do Espanto e Garotos Perdidos.

Nos anos 90 o tom sério com Drácula de Bram Stoker e Entrevista com O Vampiro. Apesar de produções mais recentes não alcançarem a grandiosidade dos seus predecessores, existem vislumbres de criatividade como por exemplo a franquia Anjos da Noite.

Embora o gênero tenha gerado muitos clássicos sangrentos – muitos para contar, a lista é formada pelos 37 melhores filmes de vampiro, assim sendo, tem espaço para terror, comédia, drama e remakes, se bem que uma novidade sempre é legal.

NOSFERATU (1922)

O primeiro clássico, direto do cinema mudo e interpretado por Max Schreck. Inegavelmente o primeiro passo no cinema. Indispensável para os fãs de vampiros.

DRÁCULA (1931)

Bela Lugosi e a Universal foram os responsáveis por essa adoração aos vampiros. Sobretudo a imagem de uma criatura sedutora.

FOME DE VIVER (1983)

Estreia de Tony Scott no cinema, um filme com vampiros que não é necessariamente sobre vampiros. Um elenco com nomes como Catherine Deneuve, David Bowie e Susan Sarandon.

A HORA DO ESPANTO (1985)

Direção de Tom Holland (Brinquedo Assassino), foi fundamental para revitalizar os vampiros. Uma mistura de humor e terror. Jerry Dandrige (Chris Sarandon) é sexy e assustador. Destaque para maquiagem protética.

OS GAROTOS PERDIDOS (1987)

Um clássico oitentista que não envelheceu nada. Quase nada de efeito especial, e o pouco que possui, não perde para a tecnologia atual. Jason Patric e Kiefer Sutherland explodem com um visual estiloso, mesmo que precisem se esforçar para brilhar mais que a dupla Corey Haim e Corey Feldman.

DEU A LOUCA NOS MONSTROS (1987)

Um clássico da Sessão da Tarde, dirigido por Fred Dekker e escrito por ele e Shane Black. Apesar de não ser  apenas sobre vampiros, o filme é divertido e resgata elementos clássicos.

A HORA DO ESPANTO 2 (1988)

O primeiro foi um sucesso, mas a sequência conseguiu manter a qualidade. Seja como for, Regine Dandridge (Julie Carmen) e linda e deliciosamente assustadora.

BUFFY, A CAÇA-VAMPIROS (1992)

Todo mundo conhece a série, mas o filme apesar de pouco celebrado nos cinemas, tinha como Buffy nada menos que Kristy Swanson, além de Luke Perry, Donald Sutherland e Rutger Hauer no elenco.

DRÁCULA DE BRAM STOKER (1992)

Coppola pegou todos os elementos clássicos e transformou Gary Oldman no verdadeiro Drácula. Inegavelmente considerado uma das melhores adaptações.

CRONOS (1993)

O primeiro passo da para que seja criada o universo de Guillermo del Toro e os seus vampiros. Talvez provavelmente o filme mais leve do diretor.

ENTREVISTA COM O VAMPIRO (1994)

Uma história fascinante que aborda a passagem do tempo, exatamente o que adoramos nos vampiros. O encontro de Tom Cruise e Brad Pitt, em outras palavras, um acontecimento. Bem como um roteiro bem desenvolvido e ótimas atuações. Lestad continua relevante.

DRÁCULA – MORTO MAS FELIZ (1995)

Divertida paródia de Drácula de Bram Stoker estrelado por Mel Brooks e Leslie Nielsen. Por mais que seja exagerado, tudo funciona e as piadas são ótimas.

UM VAMPIRO NO BROOKLYN (1995)

Apesar de um roteiro simples, assistir uma parceria entre Eddie Murphy e Wes Craven gera um pouco de curiosidade. O resultado é bom, assustador é a habilidade de Murphy de criar vários personagens.

UM DRINK NO INFERNO (1996)

Antes de mais nada, roteiro de Quentin Tarantino e Salma Hayek . O filme é sujo e espirra sangue na tela, um elenco com nomes como George Clooney, Harvey Keitel, Juliette Lewis, Danny Trejo e Tom Savini.

BLADE, O CAÇADOR DE VAMPIROS (1998) 

Antes da MCU, Wesley Snipes convenceu e detonou como um verdadeiro caçador de vampiros. Destaque para as cenas de ação.

VAMPIROS DE JOHN CARPENTER (1998)

Aquela questão de juntar dois nomes expressivos, um diretor sanguinolento e o exagerado caçador Jack Crow (James Woods). Em outras palavras, muito sangue. Muito mesmo.

BLADE II: O CAÇADOR DE VAMPIROS (2002)

Lembra do filme “Chronos”? Aqui Del Toro começa a expandir seu universo bem particular de vampiros, bem como deu uma encorpada na trama.

ANJOS DA NOITE (2003)

A realização de um sonho. Assistir nos cinema a guerra entre vampiros e lobisomens e tudo isso feito com um cuidado de um fã. Sem dúvida Kate Beckinsale transformou Selene em algo único.

ANJOS DA NOITE – A EVOLUÇÃO (2006)

Mergulhou em assuntos pouco explorados como evolução, agora o visual do Marcus (Tony Curran) ficou perfeito da mesma forma que William Corvinus. Impecável!

30 DIAS DE NOITE (2007)

Vampiros assustadores e motivados apenas pela fome. Um roteiro direto e uma grande adaptação de uma HQ. Danny Huston impecável como o líder dos vampiros!

EU SOU A LENDA (2007)

Não são exatamente vampiros, mas Will Smith e Alice Braga conseguiram salvar a o filme, bem como todo o visual adotado. Por mais que não tenha agradado, o resultado final funciona.

DEIXA ELA ENTRAR (2008)

Não apenas uma surpresa, um exemplo de criatividade. Talvez provavelmente a razão de tanta adoração. A jovem Eli (Lina Leandersson) é motivo de uma análise profunda sobre o tema.

ANJOS DA NOITE 3: A REBELIÃO (2009)

O melhor de todos! Explora o passado dos personagens Viktor (Bill Nighy) e Lucian (Michael Sheen) e assim como explica o motivo de tanto ódio entre as espécies.

DEIXE-ME ENTRAR (2010)

Apesar de ser um remake, Chloe Moretz e Kodi Smit-McPhee conseguem injetar novidade, dessa forma não fica apenas algo copiado.

STAKE LAND- ANOITECER VIOLENTO (2010)

Produção independente, apesar das limitações consegue explorar as criaturas e o ambiente apocalíptico. Uma abordagem diferente e violenta, acima de tudo destaque para os personagens Mister (Nick Damici) e Martin (Connor Paolo).

A HORA DO ESPANTO (2011)

Também não sou muito fã de tocar em clássicos, mas Colin Farrell, Anton Yelchin e Imogen Poots conseguem escapar de uma fila de remakes desastrosos. Da mesma forma que o original, temos algo que diverti.

BYZANTIUM: UMA VIDA ETERNA (2012)

Não tem o charme de Entrevista com o Vampiro, com nomes como Saoirse Ronan e Gemma Arterton, entrega uma trama pouco aproveitada.

ANJOS DA NOITE: O DESPERTAR (2012)

Apesar de não ser o melhor, conseguiu manter a qualidade. Destaque para a evolução do CGI, apesar de sentimos falta do Michael ( Scott Speedman).

HOTEL TRANSILVÂNIA (2012)

Como sempre Adam Sandler surpreendendo. Ficou perfeito! Uma versão exagerada, divertida e assustadora do Conde Drácula.

SOMBRAS DA NOITE (2012)

A dupla Tim Burton e Johnny Depp sempre surpreendem ainda mais que a trama possui todos os elementos. Apesar de exagerado funciona, mas poderia ter sido muito melhor.

AMANTES ETERNOS (2013)

Outro exemplo de genialidade estrelado por Tilda Swinton e Tom Hiddleston. Uma análise sobre os consequências da imortalidade assim como a dificuldade de se adaptar.

DRÁCULA: A HISTÓRIA NUNCA CONTADA (2014)

Na verdade é complicado defender, mesmo que o CGI seja de qualidade, mas apesar de deslizes, merece uma espiadinha. Agora tentar transformar Drácula em herói foi complicado.

O QUE FAZEMOS NAS SOMBRAS (2014)

Uma mistura de comédia e genialidade, não apenas explora os elementos clássicos, bem como transporta toda a excentricidade em um pacote empolgante.

ANJOS DA NOITE: GUERRAS DE SANGUE (2016)

A franquia mais duradoura sobre vampiros, na verdade a única. Apesar de alguns deslizes no roteiro, merece destaque.

GUERRA DOS MONSTROS (2015)

Não precisa ser sério o tempo todo. Uma versão não tão criativa como Deu a Louca nos Monstros, mas consegue agradar aos fãs. A palavra é diverção!

ANOITECER VIOLENTO 2 (2016)

Manteve a identidade. Apesar das limitações, tudo funciona e uma prova que as vezes a simplicidade é o melhor caminho.

CÉU VERMELHO-SANGUE (2021)

Uma surpresa! A Neflix vem se esforçando para acertar uma produção sobre vampiros, apesar de muitos deslizes, o filme consegue ser muito bom.

(Fonte: IMDB)

Hugo Lamego

Publicitário - Especialista em Comunicação Empresarial | Apaixonado pelos clássicos!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *