Por que você deveria assistir Corpo Fechado (2000) estrelado por Bruce Willis?




Sabe um daqueles momentos em que assisti a um filme simplesmente por parecer bom, mas ao mesmo tempo não tinha certeza? Lembro de uma matéria falando sobre a segunda parceria de Bruce Willis com o diretor de O Sexto Sentido (1999) e isso parecia muito bom. Talvez tenha assistido o trailer no cinema, não tenho certeza. Algo sobre um cara que sobrevive a um acidente de trem chamado Corpo Fechado. Fui assistir sem imaginar do que se tratava e provavelmente sai do cinema sem entender a complexidade da trama.

A trama de Corpo Fechado (2000) é inicialmente confusa, mostra um acidente de trem e apenas um sobrevivente, o segurança David Dunn (Bruce Willis). Ao longo do filme acompanhamos os questionamentos por ele ser o único sobrevivente. Sorte? Destino? O legal é que descobrimos tudo isso ao mesmo tempo em que o personagem.

Por que você deveria assistir Corpo Fechado? Provavelmente o filme de super-herói mais criativo. O espectador demora a descobrir do que se trata. Existe todo um esforço para que o sentido de desorientação seja continuo. Ao mesmo tempo que acompanhamos Dunn em sua busca, somos apresentados a personagens que tiram o foco da questão e outros que alimentam uma possibilidade quase impensável. Será que David Dunn é um super herói? Do que se tratam todas essas referências aos quadrinhos?

Quando surge uma nova peça as respostas parecem mais distantes, o complexo Elijah Price (Samuel L. Jackson) injeta questionamentos, uma manipulação que envolve o trauma sofrido por Dunn com os seus problemas pessoais. Criando um tipo de ligação doentia. Entenda o personagem de Jackson como a conexão para tudo. Em cada passo, existe o seu olhar, além de transbordar referências aos quadrinhos. Tem uma cena em especial que mostra toda a sua coleção. Uma overdose para os apaixonados.

O pano de fundo é a crise conjugal entre David Dunn e Audrey Dunn (Robin Wright), o lado familiar de tudo isso. Robin Wright injeta emoção e realismo em toda uma estrutura fantasiosa. Existe um silêncio, mas a troca de olhares entre os personagens revela todo um passado de sacrifícios e sentimentos represados. O efeito colateral de toda essa loucura é o jovem Joseph Dunn (Spencer Treat Clark), que assisti a transformação de um cara comum em um super herói e o casamento dos seus pais se despedaçando.

Essa loucura surgiu da cabeça do diretor M. Night Shyamalan em um momento de pura criatividade. Acabou criando algo que no lançamento gerou confusão entre os fãs. A verdade é que existia a expectativa por fantasmas. Estamos falando de um sujeito comum e com problemas reais que acaba descobrindo ser algo além.

A sinopse é complicada, mas novamente com muita eficiência Shyamalan impõe seu estilo e cria um clima de suspense. Foi comparado com o Sexto Sentido, apesar de tão eficiente quanto, o resultado é diferente. Não é surpresa que Shyamalan pensou em Corpo Fechado como a primeira parte de uma trilogia, um filme que demorou a ser entendido e absorvido.

Resumindo. Se você é fã de quadrinhos, curte um suspense ou simplesmente gosta de um bom filme, precisa assistir Corpo Fechado. Tente não ler nada sobre a trama e suas continuações, apenas mergulhe com os olhos fechados e confie em um resultado complicado, mas deliciosamente eficiente.

(Fonte: IMDB, YouTube)

Leia mais sobre a Categoria Especiais.


VOCÊ TAMBÉM PODE GOSTAR DE:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *