Antes e depois dos efeitos visuais (CGI) de Guerra Mundial Z


São muitos filmes envolvendo zumbis, mas nem todos merecem atenção. Guerra Mundial Z (2013) consegue aliar um roteiro inteligente, com ótimas cenas de ação e efeitos digitais (CGI) de muita qualidade.

O vídeo consegue resumir alguns desses momentos. Destaque para invasão insana a Jerusalém. Uma completa confusão organizada. A parte boa de tudo isso é que o personagem de Brad Pitt consegue fazer parte dessa orgia digital, mas sem perder espaço. Dê uma olhada.

O legal é que geralmente o que juramos ser CGI, na verdade é um pouco de cada. As imagens traduzem muito bem essa colaboração de efeitos especiais com digitais.

Por exemplo, a cena do helicóptero. De tudo, eu poderia jurar que esse detalhe era o CGI. Isso é o que acaba tornado a experiência inesquecível. Essa habilidade de enganar.

especiais-cgi-guerra-mundial-z-imagem-02

especiais-cgi-guerra-mundial-z-imagem-05

O motivo para tanto sucesso em meio a outros exemplares, foi a capacidade de aliar técnicas clássicas com a tecnologia moderna. Provavelmente 70% do filme não funcionaria sem o CGI, mas o restante poderia ser facilmente engolido pela ferramenta.

Não importa a tecnologia, a habilidade de criar a maquiagem protética sempre será o pé na realidade que precisamos. Na verdade necessitamos.

especiais-cgi-guerra-mundial-z-imagem-06

(Fonte: YouTube e DigitalArtsOnline)

Se você gostou desse artigo e gostaria de muito mais, compartilhe (clique em alguns dos links ao lado). Ou…

Deixe um comentário logo abaixo sobre o que mais gostou no artigo, alguma dica ou até mesmo uma crítica. Sempre e legal uma interação.

Leia mais sobre a Categoria Especiais.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *